20 fev As peças de reposição prometem ser destaques ao longo do ano


As peças de reposição do técnico Mano Menezes para o ano de 2019 começam a dar sinais de serem mais surpreendentes do que vimos nos últimos dois anos. A começar pelo lateral direito Orejuela, que já conta com uma assistência em dois jogos, o jogador se destacou em suas últimas aparições devido ao seu ritmo de jogo em campo. Combinado com o mau início de Edílson na temporada, o lateral colombiano promete ser uma sombra muito mais presente do que vimos Ezequiel fazer no último ano.

Mudamos para o outro lado do campo, onde Dodô, que veio após boa temporada no Santos e com passagens pelo futebol italiano, veio para disputar vaga com Egídio, o Gidão. Por mais que seja indiscutível a titularidade de Egídio no momento, podemos observar que o lateral recém chegado possui mais condição de jogo do que Marcelo Hermes, jogador que veio emprestado do Benfica (POR) e que, quando acionado, não correspondia ao status que tinha chegado ao clube, relembrando sua boa passagem pelo Grêmio.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

No meio tivemos as grandes contratações, a começar por Jadson, que muito provavelmente será utilizado com mais frequência na segunda parte do ano, já que Lucas Silva retorna ao velho continente devido ao final de seu empréstimo. O volante, que também joga como meia, foi um dos principais nomes do Fluminense na temporada passada e promete dar mais velocidade ao meio em comparação ao reserva Ariel Cabral, argentino que, mais alto e consequentemente mais lento que os demais integrantes do meio campo azul, não consegue dar dinamismo às jogadas passadas por ele.

Marquinhos Gabriel, diferente de Jadson, começa a ser acionado a todo jogo neste início de temporada. Se a saída de Arrascaeta preocupava em quesito à velocidade no meio, o meia recém chegado já demonstrou que essa preocupação não deverá existir se depender do seu futebol ágil e com dribles objetivos mostrados nos últimos jogos. O mesmo se pode falar de Rodriguinho, que aproveitando da lesão de Thiago Neves, vem tendo espaço no time titular e já conta com 1 gol e 1 assistência em seus três jogos pela camisa da raposa. Destaque do Corinthians nas últimas temporadas, o meia já mostra sinais que será peça fundamental no elenco cruzeirense.

Reforços vindos das Categorias de Base

Mas não só as contratações de peso que marcam essa referência aos bons reforços. Os recém chegados no time profissional do cruzeiro que vieram da base também esperam fazer bonito, e seus cartões de visitas já foram mostrados esse ano na Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Vinícius Popó, atacante que possui a boa marca de 127 gols em 163 partidas, promete ser aquela famosa “dor de cabeça boa” para Mano, já que disputará uma vaga no ataque celeste com Fred, Raniel e Sassá. Michel é outro que vem para integrar o elenco azul no começo dessa temporada, o meia que foi o camisa 10 do time sub-20 com boas atuações, pode ser uma boa peça caso o jogo precise de mais velocidade ao longo do ano, vale lembrar que os dois últimos citados podem ser usados, eventualmente, em jogos pelo time sub-20.


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você