23 ago Bom demais pra ser verdade (Grêmio 1 x 1 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro 20ª rodada)


Salve, guerreiros!

Sabem aquelas situações em que os fatos beiram o inacreditável? Como quando Fábio fez defesas incríveis no primeiro jogo da final em 2009, ou, na mesma competição, a Raposa atropelou todo mundo em 2011 sendo chamado de “Barcelona das Américas”. Em ambas as situações, tudo parecia encaminhado para a festa da China Azul, entretanto, o destino nos pregou duas peças. Foram derrotas sofridas, para o Estudiantes em um Mineirão lotado, e para o modesto Once Caldas nas oitavas de final respectivamente. Os amigos leitores já devem estar se perguntando por que eu estou lembrando desses episódios tristes, já explico na analise.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O jogo

Um primeiro tempo primoroso da Raposa. Mesmo com time modificado, a marcação estava bem encaixada, o Grêmio não tinha muitos espaços para finalização. Passa muito pela utilização de Lucas Romero no meio. Um verdadeiro cão de guarda! Justifica seu apelido “El Perro”, O Cachorro em sua língua natal. Na frente, Egídio se destacava nas jogadas pelas pontas e De Arrascaeta corria todo campo confundindo a marcação adversário. Já o segundo tempo…

Como já resumi a primeira etapa acima, faltando apenas ressaltar a assistência do Barcos para o golaço do Bruno Silva, isso mesmo, inacreditável, vou direto para segunda etapa. O gol aos 44′ coroou a atuação celeste no primeiro tempo, mas, segundo as regras do esporte bretão, a partida precisa ter duas etapas de 45′. Vem o segundo tempo e estraga a festa.

O time celeste recua em demasia, chama o Grêmio para cima e não consegue suportar a pressão. O talentoso Everton tirar o fraco Ezequiel “pra dançar” e o deixa torto no chão, chuta da entrada da área contando com a sorte de um desvio em Murilo, vencendo o paredão Fábio que não dava chances ao ataque gremista.

Parecia que a vitória finalmente viria, a princípio, e transformou-se em drama quando Marcelo de Lima Henrique assinalou penalidade de Egídio em Alisson. Mais uma vez Luan na marca do pênalti contra Fábio no gol, assim como ano passado, o goleiro levou a melhor defendendo a cobrança.

Pelo resultado não foi ruim. Pela sequencia sem vitória no Brasileiro, foi péssimo. Acho que está na hora de o Cruzeiro inovar, e contratar um treinador exclusivo para o Brasileiro, deixando Mano só para os mata-matas. Que tal a ideia? Guerreiro de ouro para Fábio que impediu a derrota. Ezequiel fica com o Guerreiro de lata, pois foi um a menos em campo. Jogamos com 10, e quase vencemos ainda.

GRÊMIO 1 X 1 CRUZEIRO
Motivo: 20ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 22/08/2018 (quarta-feira)
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre-RS
Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (RJ)
Público: 12.773 pagantes / 14.559 presentes
Renda: R$ 398.680,00
Gols: Bruno Silva, aos 44 minutos do 1º tempo; Everton, aos 11 minutos do 2º tempo
Grêmio: Paulo Victor; Leonardo Moura (Jael), Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Jailson (Douglas), Ramiro, Luan e Everton; André (Alisson). Técnico: Renato Gaúcho
Cruzeiro: Fábio; Ezequiel (Robinho), Léo, Murilo e Egídio; Lucas Romero, Ariel Cabral (Lucas Silva), Bruno Silva, Rafinha e De Arrascaeta (Thiago Neves); Barcos. Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Ramiro e Everton (Grêmio); Ezequiel, Ariel Cabral e Barcos (Cruzeiro)

Agora é tentar a difícil missão de vencer o Fluminense, que também é sempre uma pedra no sapato da Raposa. A partida será no próximo sábado, e vai nos render um dia a mais para o difícil confronto contra o Flamengo pela Libertadores na quarta que vem. Até lá, China Azul!

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você