05 set Conhecendo o adversário – Cruzeiro x Figueirense (returno BR2015)


Salve Guerreiros (ou “Manos”)! O adversário celeste da 23ª rodada do Campeonato Brasileiro é difícil. Os catarinenses são a pedra na chuteira do time cruzeirense na competição nacional. Avaí, Joinville, Chapecoense e o próprio Figueira estão invictos em jogos contra a raposa. Figueirense, Avaí e Joinville conseguiram vencer o Cruzeiro no primeiro turno. Já o Avaí arrancou um empate em 1 a 1 no Mineirão.

Mas, o que esses times tem de diferente do Cruzeiro? São times teoricamente com poderio econômico menor, elencos com jogadores mais “baratos”, porém, são eficientes e realistas com as perspectivas do campeonato. Mesmo criticado por alguns, por exemplo, o ex-técnico do Figueirense, Argel Fucks, foi contratado pelo Internacional e aos trancos e barrancos, faz a atual equipe respirar. Para o lugar de Argel, a diretoria do Figueirense buscou o competente René Simões, demitido injustamente do Botafogo no meio da Série B, quando a equipe era líder e tentava juntar os cacos de um time que se desmontou.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Para o jogo no Mineirão, o técnico René Simões terá alguns desfalques importantes, de jogadores que estavam se destacando. Dudu ficou em Florianópolis para exames na coxa direita, pois há suspeita de lesão. Já o bom lateral Leandro Silva não viajou com a delegação por problemas particulares. Os substitutos devem ser Marcão (que entrou nos últimos jogos e decidiu partidas para o Figueirense, como contra o Atlético-MG na Copa do Brasil e Vasco, no Brasileirão) e Sueliton.

Mesmo com dois desfalques, Mano Menezes deve ter atenção especial com outros dois jogadores da equipe catarinense: o meia João Vitor e o atacante Clayton. João Vítor pelo passe e bola parada. É um jogador que sabe servir bem os companheiros e também aparece bem na frente para finalizar. Já o camisa 7 Clayton, é um atacante rápido, de velocidade e se destacou na seleção que disputou o pan de Toronto.

Na história, Cruzeiro e Figueirense jogaram 23 vezes pelo Campeonato Brasileiro. São 10 vitórias celestes, 5 empates e 8 vitórias do Figueirense. O Cruzeiro jogou mais vezes como visitante contra o Figueirense. São 14 jogos em SC e 9 em Belo Horizonte. Das 14 partidas em solo catarinense, são 5 vitórias do Cruzeiro, 3 empates e 6 vitórias do Figueira. Por outro lado, quando o Cruzeiro recebeu o Figueirense em BH, venceu 5 das 9 partidas disputadas, perdendo apenas duas e empatando outras duas.

Em 2014, o Cruzeiro terminou a competição nacional como campeão e não perdeu para o Figueira. Goleou por 5 a 0 em casa e empatou por 1 a 1 fora. Já em 2015, perdeu por 2 a 1 em Santa Catarina, na última partida sob o comando do técnico bicampeão brasileiro, Marcelo Oliveira. Na rodada seguinte, Vanderlei Luxemburgo estreou contra o Flamengo e foi demitido após a derrota para o Santos. Curiosamente, Mano Menezes assume o comando celeste contra o Figueirense e tenta salvar o Cruzeiro dessa “emergência”, como o próprio Mano disse em sua apresentação.

Por: Matheus Tavares Rodrigues


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você