07 ago Criador x criatura: no fim das contas, palmas para Marcelo


A coletiva de Marcelo Oliveira nesta sexta-feira, como treinador do Palmeiras, foi realmente interessante. O treinador do Palestra Itália paulista foi muito questionado sobre sua história no nosso Palestra, de Minas Gerais. E assim como em toda sua passagem por aqui, mostrou extremo respeito pela torcida, ressaltando em dado momento que “a torcida do Cruzeiro foi uma parceira fiel do nosso trabalho”. Isso pode não significar muito para a maioria, mas significa demais para alguém que era tão identificado com o nosso rival local e teve uma passagem tão vitoriosa pelo Maior de Minas.

Outro aspecto que ele abordou na entrevista, foi até minimizando sua importância na Toca da Raposa. “A instituição é muito mais grandiosa que as pessoas, que passam. Como a saída é recente ainda tem esse carinho, essa parceria. Quando recordar do Cruzeiro, sempre me lembrarei de coisas positivas e bacanas que aconteceram lá”, comentou. Foi um trabalho espetacular e sua demissão foi imbecil e injustificada, apenas mais um dos incontáveis erros de Gilvan e sua corja. Mas que mantenhamos o respeito à pessoa e a história que aqui foi construída. Se precisar, aplaudirei sozinho ao treinador adversário antes do jogo. E sei que seria um grande exemplo da nossa China Azul ter uma postura correta para com ele no domingo, tal qual ele sempre demonstrou conosco.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Um amigo disse que uma torcida organizada do Cruzeiro, conhecida por seu histórico de episódios violentos, não vai aceitar manifestações a favor do Marcelo. Na hora eu realmente me perguntei, que força é essa que uma organizada pode ter para ditar o comportamento da torcida? O cruzeirense é livre, faz o que bem entender no estádio. Se cada um de nós concorda ou não, é outra história. Que cada um arque bem com as consequências de seus atos e respeite as escolhas dos outros.

O Cruzeiro é muito maior que certas pessoas e grupos com interesses escusos. E a informação que Gilvan voltou a dar ingressos para algumas torcidas organizadas vem crescendo por aí… Os primeiros três anos de boa gestão estão indo realmente para o ralo, junto com a boa imagem construída pelo nosso mandatário. Não só nos jogadores, mas em todos os aspectos imagináveis do clube. O ápice da mediocridade, era ser pautado pelas opiniões de Jaeci Carvalho. Mas o poço fica cada vez mais fundo.

Na minha vida, como torcedor e como jornalista, sei que sempre farei questão de cumprimentar Marcelo Oliveira pelo profissional que é. Pelas alegrias que nos deu como treinador do Cruzeiro, considero que é nossa obrigação, saudá-lo nas arquibancadas domingo. Mais que um gesto de gratidão ou de respeito, trata-se de um merecido reconhecimento a um dos treinadores mais vitoriosos da nossa história. O presente que temos que dar a ele é de grego, apoiando o nosso time e empurrando o Cruzeiro para uma vitória sobre o Palmeiras. Amizades, idolatrias e respeito são muito bons. Mas na hora que o apito trilar e a bola rolar, é guerra. E nosso lado sempre será o azul.

Por: Emerson Araujo


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você