03 mar Cruzeiro é o maior campeão sul-americano de vôlei


O Cruzeiro, na noite do último sábado, escreveu mais uma “página heroica e imortal” da sua história, conquistando o sexto título do Campeonato Sul-Americano de Clubes. Com o hexacampeonato, o Cruzeiro se tornou o maior vencedor da história da competição.

Na partida disputada na Arena Minas, o Cruzeiro jogou muito bem, com um potente saque e ataque, e fez parciais de 25/19, 25/18, 21/25 e 25/16. E com mais um troféu os cruzeirenses garantiram também vaga no Campeonato Mundial de Clubes de 2019.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Fizemos uma grande partida na final e conseguimos este título tão importante para o clube. É preciso destacar também a grande campanha que fizemos no torneio, com grandes jogos. Uma conquista como essa não é fácil. Todos estão de parabéns, se esforçaram ao máximo e somos campeões do Sul-Americano pela sexta vez”, afirmou o técnico Marcelo Mendez.

Sada Cruzeiro Vôlei - Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro Sada Cruzeiro Vôlei – Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro

“Hoje foi incrível! Este foi um torneio muito difícil, com muitas partidas complicadas. E poder superar cada uma delas, ainda conseguindo jogar tão bem na final é muito importante pra gente nesta fase da temporada. Estou muito feliz”, disse Sander.

Evandro, um dos destaques da partida e eleito o melhor jogador da competição, comemorou o título e explicou a dificuldade na final.

“A gente sempre trabalha para ganhar, então a gente está muito feliz com isso. É sempre difícil jogar contra argentinos, eles têm um volume de jogo muito maior que os brasileiros. Mas entramos bem focados hoje, depois de passar uma dificuldade muito grande com eles na primeira fase e contra o Obras ontem. A vontade faz tudo. Final é final. Fico feliz de ganhar mais uma medalha e um título.”

“Construímos uma história sensacional de muitas conquistas e superação. É algo surreal o que este time vem fazendo. O que não falta nunca é empenho e dedicação, de um grupo que trabalha muito, sem poupar nenhum atleta, sem escolher o campeonato que quer jogar. Nós lutamos sempre até o fim”, afirma o líbero Serginho.

Sada Cruzeiro Vôlei - Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro Sada Cruzeiro Vôlei – Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro

Rodriguinho falou da responsabilidade e da alegria por ter feito uma boa competição. “Não esperava receber este prêmio. Eu vinha de uma sequência no começo do ano não tão boa, sentindo dores e algumas coisas que só a gente sabe. Mas continuei trabalhando forte e esperando o momento certo, acreditando que uma hora ia dar certo. Essa premiação para mim representa muito. É algo totalmente diferente você estar dentro e fora da quadra. A responsabilidade é outra, a pressão, a cobrança é outra. Então, com esse título, podendo participar efetivamente disso, é muito bom!”, afirmou o camisa 11.

Sada Cruzeiro – Fernando Cachopa, Evandro, Sander, Rodriguinho, Isac, Le Roux e o líbero Serginho. Entraram Sandro, Luan, Filipe e Leozinho. Técnico – Marcelo Mendez

UPCN – Hage, Cavanna, Bartman, Lazo, Stulenkov, Ramos e o líbero Salvo. Entraram Gomez, Garrocq, Bozikovich, Nielson e Martina. Técnico – Fabian Armoa

Sada Cruzeiro Vôlei - Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro Sada Cruzeiro Vôlei – Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro

Seleção do Sul-Americano 2019

Ponteiro: Rodriguinho (Sada Cruzeiro)
Ponteiro: Melgarejo (Obras de San Juan)
Central: Flávio (Fiat Minas)
Central: Isac (Sada Cruzeiro)
Líbero: Salvo (UPCN)
Levantador: Cavanna (UPCN)
Oposto: Herrera (Obras de San Juan)
MVP – Melhor jogador: Taylor Sander (Sada Cruzeiro)


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você