15 jan Cruzeiro está perto de anunciar Rodriguinho


Sem dúvida Rodriguinho é um ótimo jogador, mas será que é o que precisamos?

Olá, nação azul! Estava com saudades,

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Voltei para o portal Guerreiro dos Gramados cheio de vontade e preparadíssimo para falar sobre o Cruzeiro. Apesar de ser um canal feito de torcedor para torcedor, confesso que buscarei transmitir informações e opiniões menos contaminadas possíveis, seja pela paixão futebolística e pelo clube. Se estiverem na expectativa de abrir textos de minha autoria e encontrarem só elogios e babação de ovo para jogador/dirigente, lamento muitíssimo em decepcioná-los. Já digo que não valerá nem a pena perder o tempo de vocês.

Darei o pontapé inicial do meu regresso já colocando lenha na fogueira. Vamos falar um pouco sobre Rodriguinho. Na verdade, hoje, está descartado qualquer tipo de análise tática. Vamos falar apenas do simples e também do que está fresco na mente do torcedor.

Rodrigo Eduardo Costa Marinho, o Rodriguinho, é o típico meia armador, camisa 10 de qualquer time no Brasil. Natural de Natal, Rodriguinho se destacou no Bragantino, em 2010. No ano seguinte, foi aposta feita pelo América MG na série A. O Coelho acabou rebaixado, mas Rodriguinho se destacou como o meio campista mais lúcido do time. Após a disputa da Série B de 2012, Rodriguinho foi contratado pelo Corinthians.

Jogando por um grande clube do Brasil, Rodriguinho não ganhou muito destaque nos primeiros anos. O jogador, inclusive, chegou a ser emprestado ao Grêmio e Al-Sharjah, retornando ao Corinthians em 2015.. E aí que a história começa a ficar interessante.

Foto: Joao Miranda/Esp.EM/D.A Press Foto: Joao Miranda/Esp.EM/D.A Press

De 2015 a 2018, Rodriguinho foi se encaixando no time e ganhou a sua cadeira cativa, como sabemos que muitos jogadores cruzeirenses, por exemplo, a possuem. Levantou dois canecos do brasileirão e dois campeonatos paulistas. Quem não se recorda do Corinthians campeão em 2015 e que praticamente o elenco todo desmanchado no ano seguinte? Pois é, Rodriguinho não foi embora e, a partir daí, tornou-se referência no Corinthians. Tão referência que, no título de 2017, chegou a ofuscar o camisa 10, Jadson, principalmente no segundo turno. Pelo Corinthians são 175 jogos, com 23 assistencias e 35 gols marcados.

Fica um questionamento. O talento e a bola que joga Rodriguinho se encaixam perfeitamente no que o Cruzeiro procura: experiência e qualidade. Não buscamos apostas, mas sim certezas. Porém, o que estamos buscamos? Estamos atrás de qualquer bom jogador ou precisamos de um substituto característico daquele jogador que não deve ser nominado (até o ranço passar)?

Se formos falar de custos então.. Vish. O que tem circulado por aí – mera especulação atualmente – é de que o Cruzeiro gastaria em torno de 50 milhões com o jogador nos três anos de contrato (salário + valor da contratação). Todo time campeão precisa de atletas bons e também campeões. Todo atleta bom e campeão (principalmente no mercado inflacionado) é caro. O questionamento é: seria este o atleta bom e campeão que o Cruzeiro precisa? Ou falta inteligencia na hora de avaliar e contratar?

Eu gosto bastante do Rodriguinho, mas fico com a segunda opção. Nós estamos indo pro quarto ano seguido de Mano Menezes. Todo mundo já está careca de saber como o time do Mano joga e, principalmente, o que o time do Mano precisa para render. Com certeza o treinador deu o aval para esta possível contratação, e ele melhor do que ninguém para explicar como vai fazer este time “de Pirlo” jogar bola.

E você, torcedor azul? Contrataria o Rodriguinho ou investiria em outro?

Por: Paulo Pianetti


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você