02 jan Programa de Índio


Assistir partidas do Cruzeiro em 2008 longe da “Toca 3” foi um programa nada agradável. O quê aconteceu com o Time? Complexo de superioridade, complexo de inferioridade, incompetência, inexperiência, “erros” de escalação e tática por parte de AB? Poderia ficar ficado aqui procurando motivos, que não chegaria a uma explicação plausível.

O Cruzeiro foi a Porto Alegre enfrentar os reservas do Inter (repararam que até os reservas do Inter foi melhor do que os nossos, Gustavo Nery x Gerson Magrão, Daniel Carvalo x Wanderley …). Parecia jogo fácil, afinal de contas, era um treino de luxo do Inter para decisão da Sul-Americana (o que é isso?) e todos esperavam que o time visitante saísse do Beira-rio com os 3 pontos.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Até as apostas do Sportingbet davam conta da vitória do visitante. O problema todo foi o visitante ser o nosso Cruzeiro, um time de Guerreiros quando jogava no Mineirão e um time de covardes quando jogava longe de Minas. Deu sono, deu raiva, no dia mudei de canal (sequei o Flamengo e Palmeiras) e graças a Deus, mais uma vez, a rodada não foi trágica para nós. O Cruzeiro assistiu o Inter jogar, criou pouquíssimas chances de gol (vamos ver os atacantes que estão chegando), Wagner sumiu em campo e quando fui despertado do meu cochilo com o grito de penalidade, imaginei uma virada histórica. Ahh Fernandinho… logo ele que vinha crescendo tanto de produção. Mas eu perdoei vocês Fábio, Ramires e Jonathan, únicos que mostraram raça neste jogo.

Agora não dá mais para chorar pelo leite derramado, 2008 ficou para trás. É hora de invadirmos o Mineirão nesta nova temporada e esperar um ano bem melhor.

Espero reforços, foi bom AB continuar no comando (mesmo as vezes não entendendo suas táticas malucas), que os jogadores mudem de mentalidade e espírito para que o ano de 2009 seja mais feliz para o torcedor cruzeirense. Chega de programa de índio!!

Saudações Guerreiros!


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você