25 fev Desinspirado, ou sem inspiração? (URT 1 x 1 Cruzeiro – Campeonato Mineiro 8ª rodada)


Salve, guerreiros!

Lucas Romero da Zueira é um perfil curioso que seguimos no instagram. Não sei quem é o proprietário do perfil, mas, neste domingo após a partida, ele publicou uma imagem que define bem o sentimento de ter assistido aquilo que o Cruzeiro apresentou. Penso que não podemos chamar de futebol, e deixa todo cruzeirense apreensivo pela proximidade da estreia na Copa Libertadores. Entretanto, como vimos nos anos anteriores, este time costuma ter uma “vibe” diferente nos torneios mais importantes, e essa, é nossa esperança.

O jogo

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Ruim de ver! Para definir tudo em uma expressão. Pasmem os amigos leitores, a URT ficou em cima do Cruzeiro boa parte do primeiro tempo. O Cruzeiro equilibrou as ações no segundo, mas, sem inspiração na frente, o Cruzeiro não conseguiu chegar ao gol da vitória.

Primeiro tempo

A URT não se intimidou diante do Cabuloso. Ficou, como já disse acima, no ataque boa parte do primeiro tempo. O Cruzeiro, bem ao estilo do Mano Menezes, só subia na boa e ameaçava somente nas bolas paradas. O gol celeste foi tão chorado, que passou por cinco jogadores até Rodriguinho concluir em gol e abrir o placar.

A alegria da Raposa não durou muito. No apagar das luzes desta etapa, Murilo em falha de posicionamento entrega a paçoca. Entretanto, esse colunista vai dar mérito ao atacante Reis que se antecipou corretamente, e não intimidou-se na frente do goleirão Fábio.

Segundo tempo

Esta etapa da partida foi um pouco melhor que a primeira, ao menos no que tange à presença do Cruzeiro no ataque. A Raposa foi mais incisiva e pressionou mais o modesto time da URT, porém, a falta de inspiração ofensiva não permitiu o Cruzeiro sair com a vitória.

Desinspirado? Este colunista nem sabe se essa palavra existe. Mas, que o time de Mano completamente sem inspiração deixa muito a desejar no Campeonato Mineiro, isso deixa. Volto a afirmar, é esperar que a vibração da equipe seja outra na Libertadores.

Guerreiro de ouro para Dedé. Ganhou tudo pelo alto. Sem ele, o pior até poderia ter ocorrido. Guerreiro de lata para Murilo. Apesar de não concordar com sua execração em praça pública como alguns estão fazendo, a falha não pode passar despercebida.

FICHA TÉCNICA:
URT 1 X 1 CRUZEIRO

Local: Estádio Zama Maciel, Patos de Minas (MG)
Data: 24 de fevereiro de 2019 (Domingo)
Horário: 19h (horário de Brasília)
Árbitro: Emerson de Almeida Ferreira
Assistentes: Ricardo Junio de Souza e Frederico Soares Vilarinho
Gols: Rodriguinho, aos 31 do primeiro tempo (Cruzeiro); Reis, aos 47 do primeiro tempo (URT)
Cartões: Rodney, Gladstone, Rafael Oller, Juninho Potiguar (URT); Sassá (Cruzeiro)

URT: Marcão; Rodney, Gladstone, Marcos Vinícius, Djalma Silva, Gilson, Douglas Maia, Rafael Oller, Patrick Recife, Juninho Potiguar (Kaio Wilker) Técnico: Ito Roque

CRUZEIRO: Fábio; Orejuela, Dedé, Murilo e Egídio; Henrique e Lucas Romero; Robinho, Rodriguinho e Marquinhos Gabriel (Renato Kayzer); Raniel (Sassá). Técnico: Mano Menezes

Por causa dos festejos do carnaval, o Cruzeiro só volta a campo contra o Huracan, dia sete de março. Duro levar a impressão da partida deste domingo para esse jogo, mas, vamos lá. A Raposa é especialista em adversidades. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você