13 ago Deu trabalho (Flamengo 1 x 0 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro 18ª rodada)


Salve, guerreiros!

E não é que o reservão do Cruzeiro acabou dando trabalho ao milionário time do Flamengo! Claro que o time perde muita qualidade sem seus principais jogadores. Isso fica evidenciado com a melhora da equipe a partir da entrada de 3 de seu titulares, Thiago Neves, De Arrascaeta e Robinho. A partir daí o Cruzeiro até poderia ter buscado um resultado melhor, entretanto, já vinha de uma nítida melhora após os 35′ da primeira etapa. O fato é que Mano tem sua estrutura tática assimilada, e o time com qualquer formação funciona de foram muito similar, o problema, como já disse, é a perda massiva de qualidade. Seria um bom exercício comparar números como acerto de passes, finalizações, posse de bola, certamente veríamos na frieza deles a diferença, mas, isso é uma outra analise mais profunda e não é nosso objetivo agora.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O jogo

A partida foi até divertida. Ambas as equipes buscaram o resultado de formas distintas. O gol logo no primeiro tempo deu uma desequilibrada, mas, mesmo assim, não vimos o time da casa oferecer perigo em demasia à meta defendida por Rafael. A Raposa só conseguiu ser mais contundente na frente no fim do primeiro tempo em diante.

Primeiro tempo

Começa a partida e de forma natural o Flamengo busca seu gol. O Cruzeiro se defendia até bem no início, apesar do time totalmente modificado. Uma falha de marcação aos 12′ deixa Everton Ribeiro com toda liberdade para achar Henrique Dourado, que de primeira, empurra a bola no cantinho esquerdo da meta de Rafael. A partir daí o time rubro-negro jogou com mais cautela, não se lançando demais ao ataque.

No final desta etapa o Cruzeiro se lança um pouco mais a frente chegando a ameaçar o gol de Diego Alves, mas, a falta de correção na hora das finalizações não deram o empate pretendido ainda no primeiro tempo da partida.

Segundo tempo

Com o ritmo que terminou o primeiro tempo, a Raposa continuou no segundo, com segurança buscando o empate. A postura do time me agradou bastante, o desempenho individual não. Com a entrada dos três titulares, a qualidade no passe subiu, mas, não conseguiram vencer Diego Alves que fez intervenções importantes, inclusive uma em cima da linha.

Dava ao menos para ter empatado, inclusive por causa de uma penalidade de Rever sobre Raniel que Dewson Freitas decidiu ignorar, mas tudo bem. Guerreiro de ouro para Henrique, dono do meio. Guerreiro de lata para Ariel Cabral, tirou o terno há algum tempo e não vestiu mais.

Apesar de não estarmos muito preocupados com o Brasileiro e com foco nas copas, é preciso ligar o sinal de alerta. Não temos somado pontos no pós-copa, e ainda estamos há 20 pontos do 45 necessários para não corrermos qualquer risco na reta final do certame. Abre o olho, Cruzeiro!

FLAMENGO 1 X 0 CRUZEIRO
Motivo: 18ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 12/08/2018 (domingo)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro
Público:  50.402 pagantes | 55.276 presentes
Renda: R$ 1.530.899,60
Árbitro:  Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa) (PA)
Gols:  Henrique Dourado aos 12 minutos do primeiro tempo.
Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Léo Duarte, Réver e Trauco; Piris; Everton Ribeiro, Diego (Willian Arão), Lucas Paquetá e Vitinho (Marlos); Henrique Dourado (Pará). Técnico: Maurício Barbieri
Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Manoel, Leo e Marcelo Hermes; Henrique e Ariel Cabral; Rafinha (Robinho), Mancuello (Thiago Neves), David (De Arrascaeta) e Raniel.  Técnico: Mano Menezes
Cartões amarelos: Diego Alves, Lucas Paquetá e Henrique Dourado (Flamengo); Ariel Cabral, De Arrascaeta e Raniel (Cruzeiro)

Voltamos a atenção para a Copa do Brasil. O jogo da volta contra o Santos será no Mineirão. Precisamos lotar nossa casa e manter a vantagem conquistada na Vila Belmiro. O confronto vale uma vaga nas semi-finais da Copa do Brasil. Segue a Raposa em busca do Hexa da competição. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você