21 set Fazendo as contas: Aproveitamento de líder


O Cruzeiro desperdiçou na última rodada a chance de se aproximar do G-6 do Campeonato Brasileiro com o empate no confronto direto contra o Atlético-MG no Mineirão.

A permanência da distância em oito pontos faltando apenas treze rodadas para o fim da competição, e com os mata-matas obrigando a Raposa a atuar com time alternativo por pelo menos mais duas partidas, dificultam a esperança de uma arrancada. E estar na próxima Libertadores vai ficando algo dramático no planejamento celeste.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O título da Copa do Brasil se torna agora o objetivo mais plausível para a equipe cinco estrelas, mas vencer o Santos no domingo passa a ser mais do que buscar chegar próximo ao G-6, mas se confirmar no sétimo lugar e triunfar em confronto direto. Um tropeço neste domingo no Mineirão tornaria a obrigação nos mata-matas ainda maior.

Números projetados para o G-6 segundo informações do Chance de Gol.

Meta: Segue em 60 pontos.

Aproveitamento necessário: 66,7% (Idêntico ao aproveitamento do São Paulo, líder do Brasileirão).

Resultados almejados: 8 vitórias, 2 empates e 3 derrotas

Chances de título atingindo esta meta: Próximas de 0%.

Chances de Libertadores atingindo esta meta: Superiores a 60,0%.

Chances de permanecer na Série A atingindo esta meta: 1o0%.

Chances de título do Cruzeiro: Permanecem em quase 0%

Chances de Libertadores do Cruzeiro: Caíram de 10,9% para 8,2%.

Chances de Sul-Americana do Cruzeiro: Subiram de 86,2% para 88,4%.

Chances de ficar no meio da tabela sem vaga em torneio continental: Subiram de 3,25% para 3,34%.

Chances de rebaixamento: Permaneceram em 0,05%.

Tabela restante do Cruzeiro

Santos (C) – 3 pontos.

Palmeiras (F) – 0 pontos.

Ceará (C) – 3 pontos.

Vasco (F) – 3 pontos.

Chapecoense (C) – 3 pontos.

Paraná (C) – 3 pontos.

América (F) – 0 pontos.

Atlético-PR (F) – 1 ponto.

Corinthians (C) – 3 pontos.

São Paulo (F) – 0 pontos.

Vitória (C) – 3 pontos.

Flamengo (C) – 3 pontos.

Bahia (F) – 1 ponto.

Por: João Henrique Castro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você