27 dez Lucas Romero e a grande conquista do ano pelo Cruzeiro


Quando chegou ao Clube com 21 anos de idade, Lucas Romero não imaginava que aquela experiência se tornaria um caso de amor fraterno, coisa de família. Hoje, com 24 anos, além de ser o oitavo personagem da série “Prorrogação” (site Oficial do Cruzeiro Esporte Clube) e das grandes conquistas pelo Clube, o nosso polivalente jogador argentino se tornou um admirado “Hincha Del Cruzeiro”.

Com 123 jogos disputados com a camisa celeste e três gols marcados, seja de volante ou lateral, o camisa 29 é uma das principais peças no time do treinador Mano Menezes. Romero só tem a agradecer pela grande temporada do Cruzeiro e principalmente da sua evolução como jogador profissional.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“O nosso grupo todo está de parabéns. Tivemos um grande ano, conseguimos dois títulos muito importantes para o Cruzeiro. A diretoria e a comissão técnica fizeram muitos sacrifícios para montar um grande elenco e fomos mostrando dentro de campo a nossa força. Fico muito feliz por conquistar esses títulos pelo Cruzeiro e por participar de todo o ano, mesmo na maioria das vezes jogando improvisado, mas participando de muitos jogos e para mim foi muito importante”, declarou.

“Acho que esse ano foi de muita evolução para mim. Jogar muitas vezes de lateral me fez melhorar a minha parte futebolística, daqui para frente não jogo somente de volante e para mim isso é muito importante. Saber que o treinador pode contar comigo, sendo como volante ou lateral, e isso vai me ajudar muito no futuro”, complementou o volante.

A grande conquista do ano, e certamente uma das maiores da carreira do atleta, teve um capítulo final emocionante. Egídio acabou suspenso no primeiro jogo da decisão e coube ao volante desempenhar a função na lateral esquerda. Romero já havia jogado na posição ainda nas categorias de base do Vélez Sarsfield, seu ex-clube, e não queria ficar de fora da decisão. Resultado: grande atuação, com raça e técnica e caneco conquistado. Cruzeiro é Hexa!

“Tinha falado com o treinador, ele conversou comigo, me transmitiu muita confiança. Já tinha jogado na lateral esquerda quando era mais jovem, na base do Vélez por um ano joguei na posição, e sendo na final não pensei outra coisa, ele me perguntou se estava pronto e disse que sim. Tudo isso para ajudar o time e também para jogar a final, não queria ficar de fora desse grande jogo. O ano todo a gente lutou e se esforçou para aquele dia e ficar de fora é um pouco ruim, então queria jogar de qualquer jeito. Graças a Deus deu certo, não tem muito o que falar, esforço, concentração, são jogos que muitas vezes a gente precisa ir na raça, e isso na final não pode faltar”, falou o argentino.

Sobre o elenco e a comissão técnica, Lucas Romero só distribuiu elogios. Para o volante, as conquistas do ano aconteceram graças ao grande planejamento feito pela diretoria e ao esforço dos atletas aliado ao excelente trabalho feito pelo técnico Mano Menezes e sua comissão.

“O sacrifício primeiramente, a concentração, a determinação, o trabalho que o time fazia durante a semana, porque o que a gente consegue nos jogos do fim de semana é o trabalho que a gente faz durante a semana. Nada foi sorte, foi trabalho. O treinador já vem trabalhando conosco faz tempo, já o conhecemos, sabemos a idéia dele. É um grande treinador, acho que um dos melhores no mata-mata, muito inteligente para armar cada jogo, e a gente se superou em cada jogo, muita personalidade, maturidade na hora de jogar, e o bom que o elenco é forte, não somente os 11 que jogavam, mas todos que entravam , o nosso banco ajudou muito o time” , afirmou Romero.

Conhecido com “El Perro” na Argentina, o nosso cão de guarda, é um dos atletas preferidos da imensa torcida celeste, seja em campo ou no tratamento carinhoso. Lucas Romero retribui essa afeição e se diz muito feliz pelo apoio recebido em campo, na Toca e nas ruas de Belo Horizonte. Para o volante, só esta ajuda da família cruzeirense pode diminuir a saudade de casa e manter ele firme e concentrado para sempre desfilar seu grande talento com a camisa mais vitoriosa do futebol brasileiro. Nós o abraçamos e agradecemos!

“Para mim é muito importante, sempre falo que o carinho é muito grande. Como eles gostam de você, eu os quero muito bem, ao Clube, a todos que trabalham aqui, são todos muito importantes para mim. Quando saio de férias tenho muita vontade de estar com minha família, minha mãe, meus irmãos, e durante o ano, ficar longe deles é muito difícil, então me apoio muito nos torcedores e a vocês e só posso agradecer, porque se não fosse o carinho que me transmitem no dia a dia dificilmente teria forças para suportar um ano no Brasil porque é um liga difícil, com muitos jogos que exige muito da gente, às vezes ficando uma semana fora de casa, então hoje minha família é a torcida do Cruzeiro, são vocês aqui da Toca, e para mim isso é muito importante” disse emocionado.

“Já estou há quase três anos no Clube, sou parte dessa grande família que sempre falo, dificilmente um jogador não tem carinho pelo Cruzeiro. É um Clube muito grande, que exige muito da gente, com uma grande torcida, e que sempre briga por grandes conquistas, e hoje eu posso falar que sou cruzeirense”, completou.

Com a certeza de um próximo ano promissor, Lucas Romero ainda mandou um recado para os nove milhões de cruzeirenses espalhados pelo mundo.

“Nação azul queria mandar um abraço para vocês, desejar um fim de ano maravilhoso e que 2019 venham mais títulos. Feliz ano novo recheado de conquista para o nosso Cruzeiro”, concluiu.

Fonte: Reprodução Site Oficial do Cruzeiro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você