05 jan Mano Menezes elogia grupo do Cruzeiro


O técnico Mano Menezes falou com a imprensa no segundo dia de pré-temporada da equipe estrelada na Toca da Raposa II. O treinador celeste revelou a satisfação do início do trabalho, analisou as últimas temporadas sob o seu comando e da luta por conquistas na temporada que iniciará no dia 19 de janeiro,  quando o Clube enfrentará o Guarani de Divinópolis na estreia do Campeonato Mineiro.

“A gente se apresenta sempre muito motivado, fazer parte do grupo do Cruzeiro é algo especial. A gente vem de duas temporadas e mais de coisas boas e a gente faz retomada para continuar vencendo. Lutar por conquistas é obrigação do clube grande. A parte ruim é começar tudo de novo. O que fizemos ficou para trás. Mas é um grupo trabalhado. A maioria já sabe as regras, que são claras e transparentes para todo mundo. A gente sabe o caminho e sabe os tropeços que temos de evitar. Vamos trabalhar para ter um ano muito feliz”, declarou Mano.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Com o tempo apertado para o início das competições, Mano Menezes admitiu que usará duas equipes nos primeiros jogos do ano.  “O calendário brasileiro nós conhecemos e não adianta reclamar. Temos de trabalhar para os jogadores se adaptarem. E no começo, tem de haver um revezamento maior, pois não há tempo. Então, vamos ter duas equipes”, admitiu o técnico celeste.

Além dos reforços que podem aparecer na Toca da Raposa II, o técnico falou sobre a manutenção do elenco campeão e da recuperação de atletas que estiveram fora da equipe. Mano citou os exemplos de Dedé, que reapareceu em grande forma em 2018, e do atacante Fred, que esteve ausente boa parte do ano se recuperando de uma lesão no joelho.

“Às vezes, a recuperação de um jogador que está aqui pode ser o grande diferencial. Temos jogadores com potencial para isso, como ocorreu com Dedé. Temos Fred, David, Raniel, Sassá, gente que pode render mais, só para citar alguns”, disse.

Mano Menezes deu a primeira coletiva do ano, nesta sexta, na Toca da Raposa — Foto: Rodrigo Franco / TV Globo - Mano Menezes deu a primeira coletiva do ano, nesta sexta, na Toca da Raposa — Foto: Rodrigo Franco / TV Globo

“Além de vencer, de ser campeão, um dos objetivos da comissão técnica é fazer o jogador crescer, fazê-lo sentir que melhorou. E isso vamos procurar fazer’, complementou.

O comandante celeste aproveitou para opinar sobre os novos contratados da Raposa. Segundo Mano Menezes, o meia Jadson, que veio do Fluminense e o lateral direito Orejuela, que estava no Ajax da Holanda serão peças importantes para o grupo na temporada.

“Jadson é um jogador que a gente observou durante o ano passado. Já tínhamos visto jogar na Ponte Preta. Ele pode fazer terceira função, é de mais saída, de mais chegada, de muita movimentação. Procuramos sempre características diferentes. Orejuela é um ótimo jogador de apoio, tem o hábito de jogar em linha de quatro, saiu cedo da Colômbia. As coisas não saíram como esperado e isso abre condição de trazê-lo, de recuperá-lo. O Brasil está em dificuldade de produzir laterais direitos, esquerdos até que tem revelado. Então, fomos buscar fora do Brasil”, opinou.

 Outro assunto abordado por Mano Menezes foi sobre os adversários do Cruzeiro no Grupo B da Copa Conmebol Libertadores. Segundo o treinador celeste, a disputa é sempre complicada, independente dos adversários, pois estão no torneio mais importante do continente por méritos.

“Libertadores é sempre um torneio duro, não tem jogo fácil. A gente não tem ilusão. Teoricamente poderíamos ter menos dificuldades que no ano passado, mas só se fizermos bem nossa parte. Huracán é mais tradicional, Emelec vem disputando seguidas Libertadores e isso dá bagagem, como o Cerro Porteño. Vamos nos preparar bem, temos período maior até a estreia”, concluiu.

Por: Reprodução Site Oficial do Cruzeiro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você