05 nov Missão cumprida (América MG 1 x 2 Cruzeiro – Campeonato Brasileiro – 32ª rodada)


Salve, guerreiros!

E acabou! Com o Hexa da Copa do Brasil e os 46 pontos alcançados com a vitória deste domingo sobre o América MG, o Cruzeiro cumpre a missão para o ano de 2018. Por mais que nossos torcedores não queiram, é muito natural que não haja mais aquela entrega e luta pelas vitórias. Por outro lado, sem a obrigação de vencer, a Raposa pode fazer apresentações mais leves e divertidas. Resta saber qual desses “Cruzeiros” entrará em campo até o fim do ano. A China Azul deveria cobrar empenho. Bateu todos os recordes de público e arrecadação esse ano. Deveria ser “premiada” com empenho pelas vitórias, isto é, a segunda alternativa acima.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O Jogo

Uma partida de tempos distintos bem ao estilo que estamos acostumados. A Raposa buscou o jogo e a vitória no primeiro tempo, depois tocou a bola para esperar o apito final no segundo após Thiago Neves marcar em cobrança de penalidade logo no início desta etapa.

Primeiro tempo

Esta etapa da partida começou bem morna. As equipes não começaram com muita contundência e praticavam um futebol desorganizado de muitos erros. Mano não gostava do que via e deu sua famosa bronca organizando melhor o Maior de Minas. Com a mudança na postura o Cruzeiro não demorou a chegar ao gol, diga-se de passagem, mais um golaço do uruguaio De Arrascaeta em clássicos mineiros. A Raposa então vai administrando a vantagem parcial enquanto do adversário verde e preto mal oferece perigo à meta de Fábio.

Segundo tempo

Mal começa a segunda etapa e a Raposa tem penalidade marcada a seu favor. Com o 0 x 2, o time estrelado passa a jogar sobre a vantagem. Isso faz com que o jogo fique duro de assistir. O erros em demasia passam a acontecer e o gol do coelho era questão de tempo. É um problema recorrente desse time do Mano, chama perigosamente o adversário para cima, e nem sempre, é eficiente em explorar os contra-ataques. Também de pênalti o time da casa marca seu gol. A partida só não teve contornos mais dramáticos porque a arbitragem deixou de assinalar outra penalidade para o América, o que poderia ter gerado o empate.

Guerreiro de ouro fica com De Arrascaeta, que homem! Mais um golaço de tirar o fôlego. Guerreiro de lata fica com Egídio. Errou demais no segundo tempo e poderia ter levado a Raposa a ceder o empate. Concentra, meu lateral, e jogue sério!

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 2 X 1 AMÉRICA

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte-MG.
Data: 04/11/2018, Domingo
Horário: 17 horas (de Brasília).
Árbitro: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Henrique Neu Ribeiro (SC)

Cartões: Juninho, Zé Ricardo (América); Egídio (Cruzeiro)
Gols: Arrascaeta, aos 18 minutos do primeiro tempo, Thiago Neve, aos 4 minutos do segundo tempo (Cruzeiro); Rafael Moura, aos 25 do segundo tempo (América)

AMÉRICA – João Ricardo; Norberto (Rafael Moura), Messias, Matheus Ferraz e Carlinhos (Robinho); Juninho, Zé Ricardo e Zé Ricardo, Aderlan (Matheusinho); Ruy, Giovanni e Luan. Técnico: Adilson Batista

CRUZEIRO – Fábio, Edilson, Dedé, Léo, Egídio, Henrique, Ariel Cabral, Thiago Neves, Robinho (Lucas Silva), Arrascaeta e Barcos (Raniel).
Técnico: Mano Menezes

Voltamos a campo no próximo sábado (10/11) contra o Atlético PR. Até lá, China Azul!

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você