17 nov O dilema do Cruzeiro: gerir ou investir?


Não é de hoje que o Cruzeiro passa por problemas financeiros. Entretanto, é no momento atual que o clube enfrenta alguns dilemas. Por um lado, o clube quer manter determinados jogares para ter um time mais competitivo nos próximos anos, mas por outro, o planejamento que vem sendo traçado aponta para menores gastos com a folha salarial e contratação de atletas.

Há pouco, o Cruzeiro investiu e renovou com o jovem Maurício, comprando cerca de 50% dos direitos do atleta por 800 mil reais, além dos 10% que já pertenciam o clube. Mas também há outros dois atletas que no ano de 2019 foram importantes com a camisa estrelada e que já deram inúmeras declarações apontando interesse em permanecer no clube. Um desses atletas é o colombiano Orejuela, que chegou por empréstimo em janeiro. O clube deseja contar com o lateral para as próximas temporadas. Mas o seu valor fixado, que gira em torno de  1,5 milhão de euros (6,88 milhões de reais) por 50% do passe, é um empecilho. Ainda assim, o Cruzeiro não saiu do negócio e busca maneiras de viabilizar a permanência do jogador. A data limite para a definição da transação é o primeiro dia de dezembro.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Além de Orejuela, o Cruzeiro monitora a situação de Pedro Rocha. Se comparado, a situação do colombiano é viável ao lado dos valores fixado pelo brasileiro. O atacante emprestado pelo Spartak Moscow não esconde que gostaria de continuar vestindo a camisa celeste. Entretanto, dificilmente o clube conseguirá alcançar os números desta operação financeira, já que seu valor é estipulado em cerca de 15 milhões de euros (69 milhões de reais). É improvável que o time russo dê um aval para emprestá-lo novamente. Além disso, outras equipes do Brasil observam a situação do atleta. Assim, é incerto que o camisa 32 permaneça em Minas Gerais.

O Futuro do Cruzeiro

No momento, a gestão que hoje comanda o Cruzeiro deve se atentar aos compromissos que irão selar durante esta fase final de temporada. Vale lembrar que diversos acordos mau negociados colocaram o clube na fase atual, de dívidas e processos. Apesar de almejar uma equipe qualificada para o ano de 2020, é extremamente necessário que não se faça loucuras para que isso aconteça.


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você