01 mar O DOSSIÊ ELICARLOS: O que a imprensa e os torcedores pensam sobre este jogador


Depois do jogo contra o Colo-Colo, em que o Cruzeiro mostrou problemas no setor direito, após a saída por contusão de Elicarlos (cobria o setor quando o lateral Jonathan avançava ao ataque), resolvemos estudar a importância deste jogador para o esquema tático do time cinco estrelas. Para isso, traçamos todo um histórico deste jogador , com opiniões de profissionais da comunicação e torcedores conhecidos pelos internautas. Acompanhe agora com o GDG, tudo sobre o volante Elicarlos.

Elicarlos - Foto: VipCommElicarlos tem 25 anos e é o camisa 17 da equipe celeste na Libertadores. Natural da cidade de Laranjeiras, no Sergipe, Estado do Nordeste brasileiro,o jogador já atuou 81 vezes com o manto azul estrelado e marcou dois gols. As suas principais características são a obediência tática e a forte marcação. É um jogador jovem, que se esforça e responde bem as orientações que recebe de seu treinador, Adílson Batista.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em 2008, foi contratado pelo Cruzeiro após ter se destacado no Clube Náutico Capibaribe (PE). Na campanha do Campeonato Brasileiro de 2007, Elicarlos, ainda atleta do time alvirrubro pernambucano, demonstrou boas qualidades de marcação, tanto que chamou a atenção dos dirigentes da Toca da Raposa. Apesar de imprimir uma marcação forte, o cabeça de áreatomou o seu primeiro cartão amarelo, somente na 18ª rodada, quando a equipe dos aflitos venceu o Figueirense por 4×2, em Recife. Com um “cartão” de visitas deste, não dá para dizer que foi uma contratação ruim feita pelo time cruzeirense.

Apesar disto, a história deste atleta no Cruzeiro nunca foi como um conto de fadas. Desde que foi contratado, na gestão do então presidente Alvimar de Oliveira Costa, o jogador nunca conseguiu ser unanimidade entre a torcida azul. O volante sergipano, é de fato “um bom carregador de piano”, mas sofre com a desconfiança, com as críticas e cobranças em Minas Gerais.

Por estes e outros detalhes, o Site Guerreiro dos Gramadosfez um raio-x sobre Elicarlos.

Sequência de jogos: Em 2008, Eli fez pelo Cruzeiro 27 partidas, sendo que a equipe celeste disputou 63. Este número representa 42,85% de aproveitamento. Em 2009, disputou 53 partidas de um total de 71. Aproveitamento anual de 74,64%. Com o crescimento evidente em 2010, a contusão veio em péssima hora.

No jogo contra o Colo-Colo, válido pela segunda rodada da fase de grupos da Libertadores, Elicarlos foi retirado de campo aos 21 minutos do primeiro tempo, após sofrer lesão na região anterior da coxa esquerda. Lesão esta que o afastará dos gramados por pelo menos um mês.

A partir do momento que este jogador saiu, o que vimos foi um Cruzeiro desguarnecido pelo lado direito, já que Jonathan, um lateral que sobe muito ao ataque, ficou sem qualificada cobertura defensiva. A partir deste acontecimento, os torcedores e a mídia começaram a entender melhor a importância de Elicarlospara o grupo.

Titular em praticamente todas as partidas neste ano, Elicarlos foi beneficiado pela contusão de Fabrício, que é um dos homens de confiança de Adílson. Em nove partidas disputadas, Eli jogou oito, sendo sete como titular. Ficou de fora somente contra o Uberlândia, no jogo de estreia do Campeonato Mineiro, no Mineirão. Para quem não se lembra, o Cruzeiro venceu por 6×0. Era a chance de Elicarlos dar a sequência que sempre quis ao seu trabalho.

Neuber Soares, jornalista e colunista do GDG, acha que mesmo não tendo tanto marketing perante a imprensa e torcida, Elicarlos é um jogador importante para o esquema do técnico Adílson Batista.

“Elicarlos tem mostrado sua eficiência e, acima de tudo, obediência às determinações de seu técnico. Ele tem atuado muito bem e sua saída prematura da equipe, no jogo contra o Colo-Colo, acabou expondo o lado direito às investidas. Se ele não sabe o que é ser, ou não quer se mostrar marqueteiro, a decisão é dele. Vejo que ele prefere conquistar a confiança da torcida através da eficiência, jogo após jogo. Com a sequência de partidas, este jogador só tende a evoluir”, afirmou.

O publicitário Rodrigo Korac, torcedor do Cruzeiro e também colunista do GDG, acha que o jogador pode perder espaço no time e também no elenco, caso o Cruzeiro contrate mais um volante.

“Com a provável contratação de Fabio Santos, jogador de contenção que já defendeu o Cruzeiro em temporadas passadas e que faz tratamento intensivo no Centro Avançado de Reabilitação Esportiva (CARE), na Toca II, pode ser que Elicarlos perca espaço no time e no elenco. Elicarlos tem que aproveitar as chances que surgiram agora. A contusão vai atrapalhar isso, mas é preciso que ele se esforce e tente aumentar a sua média de gols, pois aí poderá se firmar e cair de vez nas graças da torcida. Foi assim com o Ramires, e hoje em dia, com o Henrique. Para isso, é preciso que ele melhore o seu índice de chutes a gol e passes. Elicarlos não é um jogador de chegada, como foi Ramires e hoje é Henrique. Por isso, a dificuldade em arrematar a gol. É um obstáculo e tanto a ser superado pelo sergipano de 25 anos”, disse.

Fábio Pinel, apresentador do programa Meio de Campo, da Rede Minas, pensa parecido. Para ele, os jogadores de defesa ficam em segundo plano, uma vez que os jogadores de frente é que são os preferidos do público.

“Falamos aqui de um jogador voluntarioso. Este tipo de atleta costuma aparecer menos para a torcida, que geralmente está mais interessada em ver o time jogando pro ataque, marcando gols. Por causa dessas características, Elicarlos ainda não conquistou a nação celeste. Por isso, a galera prefere idolatrar o Kléber, o Gilberto, ou até mesmo o recém contratado, Roger”, afirmou.

Em análise ao depoimento das pessoas que entrevistei, ficou claro queo fato de o jogador ter vindo de um clube menos expressivo do cenário futebolístico brasileiro, pouco influi na popularidade dele perante a torcida. Determinados atletas são como coringas dentro de campo e exercem muito bem o que é determinado.

Assim pensaMário Marra, comentarista da Rádio Globo. Para ele, mesmo com algumas discriminações existentes no futebol, os jogadores têm condição de mostrar o seu diferencial.Certos acontecimentos servem tambémpara aproximar os companheiros de clube.

“Alguns jogadores vão sempre carregar a marca da discriminação e nem por isso deixarão de oferecer disposição, vontade e eficiência. Elicarlos é assim. Discreto, calado, eficiente e dedicado. Se Adilson Batista precisar de Elicarlos na esquerda, para lá ele vai. Se a opção for pela direita, Jonathan fica tranquilo para passear pela meia. E olha que Eli é volante! O futebol dele está em franca evolução. Melhorou a qualidade do passe e aperfeiçoou a visão de ocupação de espaços. A contusão trava a sequência e aprimora a relação com o grupo, já que ele é querido entre os atletas, que com certeza irão torcer por sua recuperação”, disse.

PC Almeida, do blog “Bloguerreiro dos gramados”, do portal globoesporte.com, também opinou sobre Elicarlos.

Lamento que a torcida rotule o jogador como ruim e fraco tecnicamente.O futebol do Eli cresceu muito e as atuações dele também melhoraram. Destaco a boa cobertura que ele faz aos laterais, e por isso,desejo rápida recuperação ao atleta”, frisou.

Mericks Mendes, estudante de publicidade e colunista do GDG, tem uma visão diferenciada sobre Eli.

“A princípio, eu achava que as freqüentes escalações de Elicarlos era só mais uma teimosia do AB, um fã dos volantes que tanto povoam o meio campo do Cruzeiro. Acho este jogador muito limitado e creio que a chance que ele tem neste momento, se dá justamente pelo respeito demonstrado no quesito tático. Ele é quem segura à onda e supre o maior defeito do Jonathan, que é deixar uma grande avenida pelo lado direito. Mesmo sendo limitado tecnicamente, o acho importante para a composição do nosso elenco”, afirmou.

O portal Guerreiro dos Gramados percebeu que todos os entrevistados reconheceram a importância do trabalho de Elicarlos e o crescimento apresentado por este profissional. Tudo isso é fruto da sequência de jogos que ele teve neste começo de temporada. Após ganhar a oportunidade, Elicarlos manteve o pé no chão e soube absorver bem as críticas e elogios. De fato, é um atleta importante para o elenco azul celeste.

Portanto, agora é torcer pela rápida recuperação deste jogador, que devagar conquistou o seu terreno no time azul estrelado. Somos fortes tanto no time titular, quanto no reserva, esta é a verdade.

Vamos Cruzeiro, vamos com tudo em busca de mais títulos.

O site Guerreiro dos Gramados agradece a solícita participação dos jornalistas aqui mencionados. Neuber Soares, Fábio Pinel e Mário Marra. Aproveitamos para parabenizá-los pelo belo trabalho apresentado na mídia mineira.

Agora, é Cruzeiro na cabeça!

Guilherme Guimarães (@guilhermepiu), é jornalista formado pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Natural de Belo Horizonte, realiza trabalhos na área do esporte desde 2005, quando começou a escrever sobre futebol amador no Jornal “O Tempo Contagem”. Já trabalhou no Jornal Super Notícia, na assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais e teve matérias e fotografias publicadas em grandes jornais e revistas de Minas Gerais, como O Tempo, Hoje em Dia, Jornal da Cidade e Revista HIT. É colaborador do Guerreiro dos Gramados desde 2009. Siga o GDG no twitter: @gdosgramados.

Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você