05 mar Papo 5 Estrelas – O Cruzeiro está pronto para a Libertadores?


Finalmente, o tão esperado dia da estreia na Libertadores da América se aproxima; e vem trazendo consigo uma mistura de inúmeros sentimentos que só quem já levantou aquele troféu conhece. No nosso primeiro desafio, o Huracán carrega a catimba e a malícia argentina… Será que o Cruzeiro está pronto?

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A primeira luta cruzeirense na árdua guerra da sonhada Copa Libertadores, é contra um adversário que nunca vencemos, o Huracán, da Argentina. Verdade seja dita, foram apenas dois jogos, em 2015, com um empate e uma derrota, mas não deixa de ser mais um tabu que pode, e deve, ser quebrado.

O momento Cruzeirense

O meia, Thiago Neves e o atacante Raniel são ausências quase 100% confirmadas, enquanto David e Marquinhos Gabriel são dúvidas, mas devem ir pro jogo. A esperança de gols celeste está no comando de ataque; com o artilheiro Fred, entretanto, é preciso fazer a bola chegar lá na frente, coisa que de fato, não tem acontecido.

O meio campo cruzeirense, teoricamente muito técnico, tem pecado recentemente em fazer a bola chegar ao ataque. Sem a criatividade e triangulações como de costume, o rendimento da Raposa tem caído inegavelmente nos últimos jogos, fazendo com que o clube não consiga somar vitórias, e quando somadas, não passam a devida confiança.

Até o atual momento; o Clube Mineiro disputou oito jogos oficiais no ano, todos pelo fraco Campeonato Mineiro. Mas mesmo assim, não convenceu. Até então, a Raposa soma quatro vitórias, quatro empates, nenhuma derrota e uma enorme inconsistência que deixa o torcedor com uma tremenda pulga atrás da orelha: Qual Cruzeiro entrará em campo na quinta-feira? O Cruzeiro que marca seis gols em dois jogos, ou aquele que não consegue vencer o Boa Esporte e a URT?

O time argentino

Faltando poucas rodadas para o fim do Campeonato Argentino; o Huracán está atualmente na 7ª posição, com 32 pontos, de 63 já disputados. O atual momento dos argentinos também não é dos melhores; nas últimas cinco partidas, o time soma dois empates e três derrotas; além de carregar a pior média de gols por partida entre os oito primeiros colocados no torneio.

O principal ponto de perigo do Huracán, é sem dúvidas o atacante Lucas Barrios. Com passagens por Grêmio, Palmeiras, e pela Seleção Paraguaia; o jogador soma dois gols em seis partidas, e deve ser observado de perto pela defesa da Raposa.

Independente do momento, é preciso respeitar a equipe argentina; afinal, o momento cruzeirense também não é dos melhores.

Balanço geral

Sem Thiago Neves; Robinho e Rodriguinho devem chamar para si, a responsabilidade de criar jogadas para a raposa, o que não vem acontecendo com êxito ultimamente. Murilo deve ser o substituto de Dedé, suspenso, e Edilson deverá ser o titular da lateral direita.

Indiscutivelmente, no papel o Cruzeiro possui um melhor time e tem tudo para sair vencedor. Entretanto, papel não entra em campo e muito menos ganha jogos. É preciso fazer por merecer; entrar ligado os 90 minutos e deixar em campo tudo que for preciso.

Venha quem vier, SOMOS CRUZEIRO!

Que falte técnica, que falte qualidade, que falte tudo; mas que JAMAIS, falte raça, determinação e vontade. Que a garra de Sorín, a astúcia de Jairzinho, a habilidade de Tostão, e o brilho da estrela de Roberto Batata estejam com vocês.

O momento pode realmente não ser dos melhores; mas não importa. Somos o único clube brasileiro nunca eliminado na fase de grupos da Libertadores, bicampeão da competição; o único Hexacampeão da Copa do Brasil; temido nacional e internacionalmente por onde passamos… Somos Cruzeiro Esporte Clube, somos La Bestia Negra das Américas! Juntos, faremos história!

#JoguemPorNósQueCantaremosPorVocês

Por: Guilherme de Carvalho Alves


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você