22 nov Placar enganoso (Cruzeiro 3 x 0 Vitória – Campeonato Brasileiro 36ª rodada)


Salve, guerreiros!

Mais uma apresentação do Cruzeiro de férias no Campeonato Brasileiro 2018. Um time muito desfigurado sem vários titulares demonstrou nessa quarta que a Raposa precisa de contratações urgentes para 2019. Antes que me chamem de “corneta” após um sonoro 3 x 0, quero salientar que os amigos leitores deveriam ler a coluna até o final. Explanarei minhas razões, inclusive, os poucos mais de 4 mil presentes no Mineirão deixam claro que não sou apenas eu que ando clamando por férias (risos). Nem o torcedor vai gastar dinheiro com esse time de férias e muito desfalcado, pois, futebol, se tornou um programa oneroso. Mesmo o sócio, que já desembolsa um valor anual, tem que usar transporte público, ou privado, sem falar nos que vão de veículo próprio, enfim, não é barato.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O jogo

O Cruzeiro alternou bons e maus momentos durante toda partida, mas, o DNA Mano Menezes está bem arraigado na equipe. O problema é que sem diversos titulares, a qualidade cai. Foram muitos erros de passe. Ezequiel até que tentou, mas, seu único cruzamento “certo”, foi o que achou Aderllan que marcou contra. A infelicidade do rapaz era visível! Por um breve momento, esse colunista teve compaixão dele, mas, comemorou o gol logo a seguir.

O desespero do time baiano na luta contra a degola (é o atual vice-lanterna), abriu o caminho para o time celeste esticar o marcador. Fred marcou mais dois, um em cobrança de penalidade cometida por quem? Ele mesmo, Aderllan. Mais uma vez, por outro breve momento tive compaixão do atleta. O Cruzeiro não tem nada com isso, foi se divertindo durante a partida.

Guerreiro de ouro para Don Fredon! O camisa 9 brilhou, não apenas pelos gols, mas pelos passes cerebrais. Como é inteligente e diferenciado. Poderia ter feito muitos gols esse ano senão tivesse lesionado, entretanto, é apenas mais um “senão”. Menção muito honroso para a dupla de Lucas no meio, em minha opinião, seria nossa dupla titular, mas, não sou o Mano. Guerreiro de lata para Daivid, não somou nada contra seu ex-clube, nem pra fazer valer a “Lei do ex”.

Nas entrevistas ao final do jogo, mais uma vez, este colunista teve um breve momento de compaixão pelo Aderllan. Visivelmente emocionado e sentindo-se culpado pela derrota em momento tão difícil para o clube que defende, o zagueiro não conseguiu esconder as lágrimas. Isso me fez refletir o quanto devemos valorizar o fato de torcermos para um clube que nunca nos fez sofrer assim. Obrigado, Cruzeiro Esporte Clube.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 3 X 0 VITÓRIA
Local:
 Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 21/11/18 – 21h45
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho(SP) Assistentes: Daniel Luis Marques e Daniel Paulo Ziolli
Gol: Aderllan(contra)- 42’ 1º T, Fred- de pênalti, 9’ 2º T , Fred, 27’ 2ºT
Cartões Amarelos: Éderson(CRU)

CRUZEIRO: Rafael, Ezequiel, Manoel, Léo e Patrick Brey; Lucas Romero, Lucas Silva, Robinho(Éderson, aos 30’, 2ºT) e Rafinha; David(Raniel, aos 25’, 2ºT) e Fred(Laércio, 40’ 2ºT). Técnico: Sidnei Lobo

Vitória-BA: 
João Gabriel; Rodrigo Andrade (Lucas, aos 13’, 1ºT), Lucas Ribeiro, Aderllan e Marcelo Benítez; Willian Farias, Fillipe Souto(Neilton, intervalo), Rhayner, Yago, Erik(André Lima, aos 20’, 2ºT) e Léo Ceará. Técnico: João Burse

A Raposa volta a campo no Mineirão domingo próximo podendo “decidir” mais uma vez a vida do Flamengo esse ano. Se vencer, o Palmeiras sagra-se campeão mesmo perdendo para o Vasco. Aliás, se houver até um empate o título fica mais uma vez em São Paulo. Até lá, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você