10 out Pós-jogo: Cruzeiro 0 x 0 Fluminense (Fim da linha?)


A 24ª rodada do Campeonato Brasileiro chegou ao fim para o Cruzeiro e a atual situação do clube passa a ser cada vez mais desesperadora. Possuindo apenas 21 pontos, 4 a menos que o primeiro time fora da zona do rebaixamento, a Raposa precisa urgentemente reagir;no entanto, os indícios são os piores possíveis.

O jogo

Falar que os jogadores não batalharam, correram e se esforçaram é fechar os olhos para a verdade desta vez. Durante boa parte dos 90 minutos de jogo a pressão exercida pela Cruzeiro foi evidente, porém insuficiente. Com muito mais volume de jogo durante toda a partida, era esperado que a equipe de Abel Braga criasse inúmeras chances claras de gol; o que não aconteceu, e evidenciou ainda mais uma equipe mal treinada e desorganizada dentro das quatro linhas.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Com apenas duas chances reais de gol, o Cruzeiro pouco ameaçou a meta defendida por Muriel, mesmo possuindo um volume relativamente maior de jogo em relação ao seu adversário. Nesta partida, é inegável que os atletas demonstraram mais vontade de vencer, e venceriam se não fosse o gol anulado pelo árbitro da partida, Jean Pierre Gonçalves Lima.

No entanto, como já citado, a desorganização cruzeirense continuou chamando muita atenção, independente da vontade demonstrada. Com pouca efetividade nas trocas de passe, as jogadas da Raposa se resumiam em cruzar a bola para a área ou tentar a sorte em chutes de média e longa distância, principalmente com o lateral direito, Edílson.

Tal despreparo na hora de finalizar as jogadas tem sido fator culminante para os maus resultados recentes; que vão aproximando, cada vez mais, o clube estrelado da tão temida Série B.

É o fim da linha?

Obviamente, a situação está longe de ser das melhores, tanto pelos fatores externos (que não precisam ser citados novamente) quanto pelos fatores internos. Entretanto, o Campeonato Brasileiro ainda não terminou e, por mais difícil que seja a missão do Cruzeiro daqui pra frente, é preciso confiar no potencial já demonstrado por estes jogadores.

Precisando de um aproveitamento de cerca de 50% daqui para frente se quiser escapar da segundona, resta torcer para que o futebol, que um dia já foi apresentado por estes jogadores, reapareçam neste momento tão instável. Para o torcedor, o principal desafio será não largar o time neste momento delicado, e apoiar até o fim, independente de qual seja.

#FÉchadoComOCruzeiro

 


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você