15 fev Praga de cruzeirense pega?


Após falha na semifinal da Taça Guanabara, o primeiro turno do Campeonato Carioca, o meia uruguaio Arrascaeta foi apontado como um dos responsáveis por eliminar o Flamengo da competição estadual.

E como a internet não perdoa, logo surgiram diversos “memes” nas redes sociais brincando com o fato do jogador ter eliminado o clube carioca de competições por três anos consecutivos. Antes pelo Cruzeiro e agora com a camisa rubro-negra.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A partida em questão aconteceu nesta quinta-feira (14). O Flamengo jogava por um empate, mas não conseguiu segurar a vantagem e perdeu para o Fluminense por 1 a 0; com um gol nos acréscimos do atacante Luciano.

Não é novidade para ninguém que de ídolo cruzeirense, Arrascaeta passou para “Judas” após a sua saída conturbada do time. A realidade é que lá no fundo, todo torcedor celeste desejou ver o que aconteceu ontem no Maracanã.  

De um lado do campo, o Flamengo, o time que investiu milhões em grandes contratações no início da temporada; e é apontado por muitos como favorito em todas competições. Do outro, um Fluminense que tenta deixar para trás um 2018 cheio de crises dentro e fora das quatro linhas.

O jogo foi pouco criativo e com muitos erros de ambos os lados, mas nós estamos aqui é pra falar dele, Arrascaeta. O jogador foi a maior contratação da história do futebol brasileiro por 63,7 milhões, o valor alto é mesmo de encher os olhos de qualquer um.

Saída Conturbada

Nós, cruzeirenses, não julgamos de maneira nenhum um jogador que decida sair do nosso time por esse valor (é até bom, dando capital ao clube para investir em novas peças e até mesmo quitar dívidas antigas). Nós também sabemos que há muito tempo o futebol deixou de ser jogado somente pela paixão; e tem o dinheiro como principal objetivo de muitos jogadores.

O que nós julgamos, e o que nos deixou entalados até a garganta com o ex- camisa 10 do Cruzeiro; foi a maneira que ele resolveu deixar nosso time. Pela porta dos fundos, demonstrando não ter consideração com os torcedores que o receberam  de braços abertos em 2015.

Por isso, Giorgian Arrascaeta, nós, torcedores celestes, gostamos do que vimos ontem. Nós gostamos de ver você receber a bola no campo defensivo, ser cercado por dois marcadores, tentar um passe lateral e errar. Sim, nós gostamos. Nós gostamos de ver seu erro acabar em um gol que eliminou seu atual time do final de um campeonato.

É certo que é apenas o estadual, e que talvez essa eliminação nem seja tão ruim assim para os flamenguistas. Mas para os cruzeirenses a noite de ontem foi uma prova de que os deuses do futebol não perdoam quem decide sair pelas portas do fundo de um clube.

Rivalidade à parte, a noite foi de homenagem às vítimas da tragédia do Ninho do Urubu

Antes da bola rolar no Maracanã, deixando a rivalidade de lado, jogadores dos dois times se abraçaram para respeitar um minuto de silêncio em homenagem aos dez garotos que morreram após incêndio no Ninho do Urubu. O momento foi de grande comoção.

Nos dez primeiros minutos do clássico, a torcida acendeu as luzes de seus celulares e com uma salva de palmas prestaram mais uma homenagem às vítimas. Além disso, no lugar dos jogadores profissionais, a torcida cantou o nome de cada um dos garotos vitimados na tragédia.

Por: Karina Peres


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você