16 maio Pré-jogo: Cruzeiro X Avaí (Esquecendo o São Paulo por 90 minutos)


Salve nação celeste! Não adianta disfarçar. A cabeça do torcedor cruzeirense neste momento não para de projetar o duelo de volta contra o São Paulo pela Copa Libertadores. Os pensamentos e sonhos celestes estão voltados para a batalha que se aproxima no Morumbi e em meio a este turbilhão de ideias o Campeonato Brasileiro nos apresenta mais um adversário.

Mesmo pensando na Libertadores, o Cruzeiro não pode se esquecer do Brasileirão. A partida deste domingo é ainda início de campeonato, mas os pontos que se perdem agora contam o mesmo tanto que os que se perdem nas rodadas finais. Ano passado, o título escapou por pouco e uma das razões foi o desprezo pelo Campeonato nacional enquanto o time disputava a Libertadores.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O técnico Adílson Batistadeu algumas declarações de que este ano seria diferente e de fato a vitória sobre o Inter na primeira rodada mostrou que os suplentes podem conseguir bons resultados. Todavia, motivar o time para o duelo contra o Avaí e esquecer o São Paulo não será fácil.

O primeiro passo para isso já foi dado. O Cruzeiro relacionou apenas atletas 100% aptos para este confronto e alguns titulares devem ser preservados. Os reservas, por sua vez, declaram-se motivados a provar seu valor e que estão prontos para serem utéis no duelo de quarta.

O adversário, por sua vez, vem ao Mineirão com moral e promete querer aproveitar qualquer desatenção celeste. O Avaí teve uma estreia de gala no campeonato e com a goleada de 6 a 1 sobre o Grêmio Prudente largou na liderança da competição. O objetivo será manter o ritmo, mas o Cruzeiro tem condições de se impor e garantir outra vitória. Desde que consiga, entretanto, esquecer o São Paulo. Mas só por 90 minutos.

Cruzeiro: Rafael; Elicarlos, Gil, Leonardo Silva e Diego Renan; Fabinho, Henrique (Marquinhos Paraná), Pedro Ken e Fernandinho; Wellington Paulista e Guerrón. Técnico: Adílson Batista.

Avaí: Zé Carlos; Rafael, Emerson, Emerson Nunes; Patric, Marcinho Guerreiro, Rudnei, Caio, Davi e Uendel; Roberto. Técnico: Péricles Chamusca.

Curiosidade da partida: Se a experiência de atuar com reservas não trás boas recordações ao torcedor cruzeirense, a lembrança contra o Avaí é mais otimista.

Ano passado, a única vitória dos reservas do Cruzeiro no Brasileirão foi justamente sobre os catarinenses. 1 a 0 no Mineirão, gol de Zé Carlos.

João Henrique Castro (@jhfcastro), tem 23 anos. Mineiro radicado no Rio de Janeiro,graduado em História pela Universidade Federal de Viçosa, mestrando pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e professor de História. Realiza no Guerreiro dos Gramados, o sonho de poder dividir com a China Azul os seus pensamentos sobre o nosso amado Cruzeiro Esporte Clube. Raramente perde uma partida do clube, mesmo não podendo ir freqüentemente ao estádio. Siga o GDG no twitter: @gdosgramados.

Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você