12 jun Pré-jogo: Fortaleza x Cruzeiro (Pelo reencontro com a vitória)


O Cruzeiro: completou uma longa série de oito jogos sem vencer, abafada pela classificação nos pênaltis contra o Fluminense na Copa do Brasil após dois empates e por boas atuações nas igualdades contra São Paulo e Corinthians.

A incômoda situação, contudo, já colocou a Raposa distante dos líderes do Campeonato Brasileiro e próxima ao Z-4. E diante deste cenário não resta alternativa ao time celeste que não seja batalhar pelos três pontos mesmo nos duelos fora de casa como o desta quarta-feira.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Com uma considerável lista de desfalques, que inclui Fred, Rodriguinho, Edílson, Orejuela e Lucas Silva, Mano Menezes deverá seguir com Lucas Romero e Dodô nas laterais, além de conceder nova chance para Sassá no comando do ataque.

O Fortaleza: conta com sua torcida no Castelão para deixar a zona de rebaixamento antes da parada para a Copa América e para isso derrotar o Cruzeiro nesta noite seria fundamental.

Buscando interromper uma série de três jogos sem vitória com duas derrotas seguidas, o tricolor cearense também chega ao confronto pressionado e após polêmicas acusações de prejuízos causados pela arbitragem nos últimos jogos por sua diretoria e comissão técnica.

Com o ex-cruzeirense Kieza no comando de ataque, a equipe de Rogério Ceni tem o desafio de encerrar o jejum de dois jogos sem marcar para alcançar o terceiro triunfo na competição.

Fortaleza: Felipe Alves; Gabriel Dias, Quintero, Nathan e Carlinhos; Felipe, Juninho, Marlon, Romarinho e Marcinho; Kieza. Téc: Rogério Ceni.

Cruzeiro: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Leo e Dodô; Henrique e Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves e Pedro Rocha; Sassá. Téc: Mano Menezes.

Horário e Local: Castelão, Fortaleza (CE). Quarta-feira, 12 de Junho de 2019 às 21:00.

Motivo: 9ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Arbitragem: Héber Roberto Lopes (SC) auxiliado por Alex dos Santos (SC) e Éder Alexandre (SC)

Transmissão: PFC.

Retrospecto: Cruzeiro e Fortaleza se enfrentaram seis vezes com mando de campo tricolor pela Copa do Brasil e mesmo longe de Belo Horizonte o histórico é favorável ao time cinco estrelas.

Foram três vitórias, dois empates e uma derrota da Raposa neste cenário. Os celestes marcaram sete gols e sofreram outros gols.

Por: João Henrique Castro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você