23 nov Pré-jogo: Santos x Cruzeiro (Hora da superação)


O Cruzeiro: tem a dura missão de fazer o que só o Grêmio fez neste Brasileirão. Bater o Santos na Vila Belmiro e alcançar um pouco de tranquilidade na briga contra o rebaixamento.

Após uma semana turbulenta de trabalho, marcada por protestos da torcida, o clima também não é o mais favorável. Mas a Raposa vai precisar de superação e buscar fazer valer o esforço na construção de um bom resultado.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Como Dodô não viajou para Santos, Egídio reassumirá a lateral-esquerda. Abel Braga, no entanto, guardou segredo sobre a formação do meio-campo e ataque celeste ao longo das atividades da semana.

O Santos: trava uma disputa particular com o Palmeiras pelo vice-campeonato brasileiro, uma vez que já está praticamente classificado para a fase de grupos da próxima Copa Libertadores.

Vindo de uma série de seis jogos sem perder, o Peixe até chegou a tropeçar e ficar no empate em casa contra o São Paulo na última rodada. Mas a força como mandante é evidente e confere favoritismo aos alvinegros para a partida.

Jorge Sampaolli, aliás, ainda tem o elenco reforçado para a partida. O meia Soteldo, um dos destaques da temporada, está disponível após servir a seleção venezuelana na última data FIFA.

Santos: Everson; Pará (Victor Ferraz), Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Alisson, Carlos Sánchez e Evandro (Diego Pituca); Marinho, Eduardo Sasha e Soteldo. Téc: Jorge Sampaoli.

Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Cacá, Fabrício Bruno e Egídio; Henrique e Éderson; Marquinhos Gabriel (Robinho), Thiago Neves e David; Fred (Sassá). Téc: Abel Braga.

Horário e Local: Vila Belmiro, Santos (SP). Sábado, 23 de Novembro de 2019 às 21:00.

Motivo: 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Arbitragem: Leandro Pedro Vuaden (RS), auxiliado por Jose Eduardo Calza (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS).

Transmissão: PFC.

Retrospecto: Cruzeiro e Santos se enfrentaram 35 vezes pelo Campeonato Brasileiro em partidas com mando de campo santista e, neste cenário, a vantagem é alvinegra. Mas apenas nos gols marcados.

Foram 15 vitórias para cada lado e 5 empates. Nos gols marcados, 44 para o time celeste e 58 para os paulistas.

Por: João Henrique Castro


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você