03 jun Presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá decide não afastar Itair Machado


A pressão sobre a diretoria celeste após os escândalos divulgados pelo Fantástico tem crescido cada vez mais; e parece que não terminará tão cedo. Isso porque, informações vazadas da Toca da Raposa confirmam que o atual Presidente do Cruzeiro, Wagner Pires de Sá havia se reunido com o presidente do Conselho Deliberativo, Zezé Perrella, antes do empate em 1 a 1 contra o São Paulo, no último domingo. Além de Perrela, outros quatro desembargadores do clube também estavam presentes nessa reunião.

A Reunião

O motivo desta, seria debater sobre a permanência ou não do atual vice-presidente do Cruzeiro, Itair Machado. Ao que tudo indica, após essa reunião teria ficado acordado entre as partes o afastamento de Itair do cargo exercido; com anúncio marcado para esta segunda-feira.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

No entanto, ao invés de afastar Itair, Wagner anunciou nesta tarde que mudará a nomenclatura dos vice-presidentes nomeados, incluindo Itair Machado. Ou seja, o vice de futebol passará a ter outro cargo no organograma do Cruzeiro, mesmo contra a vontade de Perrela e boa parte do Conselho do clube. Ainda de acordo com o ofício divulgado por Pires de Sá, os salários serão ajustados para ficarem condizentes com as respectivas funções.

As conversas para afastar Itair Machado de seu cargo no clube começaram na última quarta-feira (29); um dia após o presidente Wagner Pires de Sá tomar ciência, pessoalmente, das investigações da Polícia Civil. No primeiro encontro, que tinha a presença de presidente, vice e outros mandatários do clube; foi argumentado pela grande maioria que a única solução para os problemas do clube seria afastar Itair; e que, caso isso não acontecesse, os dirigentes se retirariam do clube.

Problemas na diretoria

A solução de todos os problemas na diretoria da Raposa estão longe do fim. Isso porque, Wagner Pires de Sá, além de lidar com os processos jurídicos que o clube pode arcar, lida também com pressões de ambos os lados da mesa. Em diversas reuniões, foi pedido, por conselheiros e dirigentes do clube a saída de Itair Machado, enquanto este e seus aliados, defendem sua permanência até o final.

Enquanto um grupo pede um afastamento geral da atual diretoria, outro grupo defende com unhas e dentes a sua permanência. O fato é que o senhor Wagner terá muito trabalho nos próximos dias para resolver os problemas internos do clube mineiro; e tentar, claro, impedir que tais problemas não afetem, ainda mais, o desempenho dentro de campo.

Por: Guilherme de Carvalho Alves


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você