24 jan Sonolento (Cruzeiro 1 x 0 Patrocinense – Campeonato Mineiro 2ª rodada)


Salve guerreiros!

A estreia da Raposa em sua casa, a Toca da Raposa três, em dois mil de dezenove não foi dos sonhos. Esperava-se um pouco mais de facilidade para obtenção dos três pontos, mas, não foi o que vimos. Vários fatores contribuíram para o placar magrelo desta quarta, e vamos detalha-los a seguir. O gol da vitória foi tão chorado, que mesmo após bater na trave e claramente entrar, ficou por instantes a dúvida se teria sido inteira ou não. A televisão deixou muito claro que entrou. Vamos à analise.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O jogo

Como a coluna sugere, a partida foi bem sonolenta. Um time bastante modificado em relação ao da partida inicial no certame. Não havia, portanto, motivos para que ninguém reclame de desgaste. David que marcou o gol da vitória parece ter se contundido seriamente, ao longo do dia, nossos Guerreiros aqui do GDG estarão atentos para trazer qualquer informação a respeito.

Primeiro tempo

Esta etapa da partida foi relativamente tranquila. A Raposa não chegou a ser seriamente ameaçada pelo time de Patrocínio. Criou, mas, teve muita dificuldade para abrir o placar. Só o fez aos quarenta e dois minutos do primeiro tempo com gol de David. A partir daí, não houve mais tempo para muita coisa no primeiro tempo.

Segundo tempo

A etapa final não foi muito diferente da primeira. O Cruzeiro foi rondando a defesa do adversário, mas, não conseguia furar o bom bloqueio armado pelo técnico Wellington Fajardo. Nem as substituições foram suficientes para que a Raposa conseguisse aumentar a contagem.

Nesse caso, este colunista acha mais proveitoso analisar as estreias da noite. Orejuela é uma ótima surpresa! Edilson vai ter que jogar mais do que apresentou na primeira partida senão quiser ser engolido pelo novo lateral. É muito bom ver um cruzamento da linha de fundo pelo lado direito, algo que há algum tempo não víamos.

Por outro lado, Jadson teve atuação discreta apenas. A bola passou pouco por seus pés. A briga por posição no meio será muito intensa, Mano tem variadas opções, e Jadson precisa destacar-se se não quiser ser relegado à função de apenas “bom reserva”.

Guerreiro de ouro fica com Lucas Romero. Dono do meio campo, e pede passagem. Será muito difícil que “El Perro” não figure como um dos titulares nesse time do Mano esse ano. Guerreiro de lata fica com Ariel Cabral. Faz tempo que não mostra o bom futebol que o credenciou ao posto de senhor dos passes certos, apesar de manter bons números no quesito. Acredito que a sonolência do time passe muito pela burocracia do futebol de Cabral.

FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO 1 X 0 PATROCINENSE

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte (MG)
Data: 23 de janeiro de 2019 (Quarta)
Horário: 21h30 (horário de Brasília)
Árbitro: Michel Patrick Costa Guimarães
Assistentes: Marcus Vinícius Gomes e Leonardo Henrique Pereira
Gol: David, aos 42 do primeiro tempo (Cruzeiro)

CRUZEIRO: Fábio, Orejuela, Léo, Murilo, Egídio, Lucas Romero, Ariel Cabral (Lucas Silva), Jadson, Robinho, Fred (Raniel) e David (Sassá). Técnico: Mano Menezes

PATROCINENSE: Júlio César, Angelo, Diego Borges, Betão, Ian, Bruno Moreno, Arilson, Dedé, Davi Lopes, Fernando, Gabriel Barcos, Giovanni Pavani. Técnico: Wellington Fajardo

Nem só de rodizio viveu a escalação desta noite. Mano, obviamente, também estava pensando no clássico que já domingo, na terceira rodada do estadual. Robinho deu uma cutucada na Federação Mineira por causa do horário do jogo. Onze horas da manhã pode ser ótimo para o torcedor, mas, nesse calor que tem feito, é muito desgastante para os atletas. Até lá, China Azul.

Veja os melhores momentos

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você