25 set Vencemos, enfim! (Cruzeiro 2 x 1 Santos – Campeonato Brasileiro – 26ª rodada)


Salve, guerreiros!

Não vou fazer a analise habitual que nossos leitores estão acostumados. Nosso site, como os amigos perceberam, ficou um dia fora do ar, e o timing da analise tradicional se perdeu, pedimos desculpas por isso. Agora parece tudo normalizado. Vou procurar apenas fazer algumas considerações a respeito da vitória que foi muito importante. Se mais delongas, vamos às considerações.

  1. Fábio continua em fase exuberante. Salvou o Cruzeiro em diversos momentos, principalmente nas inúmeras falhas do Manoel;
  2. Falando nele, é o dono da nossa consideração número 2. Chegou atrasado em várias jogadas. Muito lento, não fosse as intervenções do Fábio… Guerreiro de lata para o zagueiro;
  3. Que desenvoltura desse menino Ederson! Tem um baita futuro com a camisa celeste. Em minha opinião, falhou apenas em dar condições para o gol santista;
  4. Bruno Silva adiantado não dá. Até mais recuado funciona, não chega a comprometer. Só em caso de emergência deveria ocupar a vaga de Robinho;
  5. Isso faz do Robson nossa próxima consideração. Mudou a cara do Cruzeiro. Em seus pés foram construídas as duas jogadas de gol. Guerreiro de Ouro para ele;
  6. O que nos leva ao Edilson. Outro jogador com Robinho ao lado, fez dois cruzamentos na medida, uma assistência;
  7. Sassá, que voo, meu irmão! Não preciso dizer mais nada;
  8. Raniel, tem faro o menino. Cabeceou exatamente onde precisava. Além disso, é muito mais combativo e participativo que o Barcos;
  9. Sobis não disse ao que veio, mas, darei um desconto pois está vindo de lesão e longo período de inatividade. Falta ritmo mesmo. Ainda sim, é importante Mano utilizá-lo;
  10. Parabéns ao Mago! Fez a leitura correta da derrota parcial, promoveu as mudanças que nos levaram à conquista dos três pontos.
- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A vitória não é importante apenas para nos manter na cola do G6. Dá um moral grande para a disputa desta quarta-feira também na Toca da Raposa 3. A preocupação segue por conta das lesões de De Arrascaeta, que segue vetado, e Thiago Neves, mas o camisa 30 tem grandes chances de ser liberado para o segundo jogo da semifinal contra o Palmeiras. A Raposa traz a vantagem de ter vencido a primeira partida fora de casa, e classifica-se com qualquer empate. Derrota por um gol leva a disputa de penalidades. O Cruzeiro só é eliminado no tempo normal se perder por dois ou mais gols de diferença, lembrando que não há mais na Copa do Brasil a regra do gol qualificado como critério de desempate.

CRUZEIRO 2 X 1 SANTOS
Motivo: 26ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data: 23/09/2018 (domingo)
Local: Mineirão, em Belo Horizonte-MG
Árbitro: Bráulio da Silva Machaddo (CBF-SC)
Público: 5.583 pagantes / 9.029 presentes
Renda: R$78.179,50
Gols: Gabriel aos 15 minutos do primeiro tempo, Sassá com um minuto e Raniel aos 37 minutos do segundo tempo.
Cruzeiro: Fábio; Edilson, Murilo (Léo), Manoel e Egídio; Bruno Silva, Ariel Cabral, Ederson (Robinho) e Rafael Sobis (Sassá); David e Raniel
Técnico: Mano Menezes
Santos: Vanderlei, Victor Ferraz, Robson Bambu, Luiz Felipe e Dodô; Alison (Yuri), Diego Pituca e Carlos Sánchez (Bryan Ruíz); Rodrygo, Gabriel e Bruno Henrique (Copete)
Técnico: Cuca
Cartões amarelos: Murilo e Egídio (Cruzeiro); Victor Ferraz, Dodô (Santos)

Como já disse logo acima, o desafio é chegar a mais um final de Copa do Brasil. Para isso, é preciso confirmar a vantagem conquistada em São Paulo, e, se Deus quiser, esperar o adversário que sai da outra semifinal disputada entre Corinthians x Flamengo. Até quarta-feira, China Azul.

Guerreiro dos Gramados. Nossa torcida, nossa força!

Por: Álvaro Jr


Deixe seu comentário, curta e compartilhe





Mais para você